Início > história, Microsoft, Nokia, Tecnologia, Uncategorized > Nokia e Microsoft – Por que vai dar certo.

Nokia e Microsoft – Por que vai dar certo.

Um pouco de história…

Pessoal, o post é um pouco longo, mas achei necessário colocar bastante informação, até porque a história é longa. Por isso dividi em algumas partes, sendo essa a primeira do total de 8. Anteriormente era um post só, que imagino que foi visualizado, mas provavelmente não lido até o fim, o que me fez realizar a atualização.

Essas não são informações oficiais. Só minha timeline com esse mundo dos celulares, e a minha profecia do que teremos pela frente. Mas para prever os eventos vindouros,  temos que olhar para o passado distante. Vai ajudar a entender alguns eventos inclusive o atual. Não fui patrocinado, ordenado ou “sugerido” a fazer tal post. É meramente uma iniciativa minha. Já fui convertido, e agora somente estou espalhando o que aprendi 😀

Sem mais delongas, prossigamos.

Nokia Sai na frente

Na alvorada dos tempos,  os telefones eram basicamente definidos pelo Hardware Externo, o Design. Era pequeno, era fino, era de flip, de slide, era bonito, era feio. Existia uma inocência no ar, um clima de novidade em que nem o público sabia muito bem o que queria, nem as fabricantes sabiam muito bem quais caminhos seguir.  Praticamente o design exterior mandava. Tempos de Startac, tempos de 6120.

Nokia 6120

Eu mesmo curto esse lance de Gadgets desde esses anos. Tive um Mobi! Mas celular mesmo, comecei com um Audiovox “tijolão”, mas logo peguei meu 6120.  Nessa mesmo tempo, peguei um trampo em um instituto pra fazer aplicativos pra Nokia. Quando saí, com a grana da minha rescisão, comprei um Neo, da parceria Nokia/Gradiente, a NG. Pequeno, compacto, durável, bateria matadora, bonito.

E o que seguiu foi o segundo momento das fabricantes. No caso da Nokia, investir no Hardware interno e na diversificação dos aparelhos. Tinha pra todos os gostos. Funcionou muito bem pra ela. Nesse momento surgiram novos “Players”, a Sony Ericsson, investindo na mídia de som e na tela colorida, principalmente e a Siemens, com alguns poucos celulares nos vários segmentos. Fui pra outro instituto que dessa vez desenvolvia para a fabricante Alemã, ganhei uma viagem pra Munique, e lá comprei o Siemens SL55 (Além de degustar as maravilhosas cervejas bávaras ). Muito bacana, de slide, tela colorida, pequeno, muito bonito e podia instalar apps J2ME! O Hardware tanto interno quanto externo ainda eram o diferencial, mas o SO começava a ganhar atenção. Aí, em meados de 2006, a Nokia exagerou e lançou o N95 com Symbian. O Anúncio do telefone merecia um botão “Denunciar abuso”. E descansou.

Nokia N95

No próximo post, Veremos a reviravolta que aconteceu em 2007. no post Antes de 2007, Depois de 2007

Anúncios
  1. João Paulo
    1 de março de 2012 às 9:01 AM

    tl;dr

  2. João Paulo
    4 de março de 2012 às 8:56 PM

    “No princípio, haviam apenas zeros e uns…” Isso aí é um erro mega queima filme. O verbo haver, no sentido de existir, é impessoal.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: