Início > história, Microsoft, Nokia, Tecnologia > Nokia e Microsoft – Por que vai dar certo pt.7 – Nokia strikes back

Nokia e Microsoft – Por que vai dar certo pt.7 – Nokia strikes back

Continuação da série de artigos “Nokia e Microsoft – Por que vai dar certo”. Pra ver o post anterior clique aqui.

Nokia Strikes Back – Microsoft Joins the Party

De repente o Android virara um Frankenstein. Com a experiência do Meego, a Nokia simplesmente tomou uma decisão drástica. Não queria ser mais do mesmo abraçando o sistema do Google. Não queria o lugar comum das telas com ícones clicáveis, aliás, coisa que ela mesma criou, queria algo diferente. Mas não restava muito tempo, pelo “time- to-market” ela estava bastante atrasada, e as séries “low-end” não iam segurar o tranco por muito mais tempo. Não iria seguir o desenvolvimento do Meego, não poderia mais se dar ao luxo de fazer algo do zero. Olhou o mercado pra ver o que tinha de interessante e já pronto, ou quase. Então a Microsoft, que tinham o novo Windows Phone 7 no LG e no HTC, mas  de forma um tanto  tímida, e a Finlandesa, não sei por iniciativa de quem, sentaram pra uma conversa. A Microsoft queria se recuperar porque também ignorou o mercado e achou que o Windows Mobile ia viver pra sempre, correu atrás e criou uma nova metáfora, os Tiles, experiência positiva do Zune. Juntando, a Microsoft, cuja especialidade é desenvolver software, e a Nokia, que tem um “Brand” forte em Hardware. Pode dar certo.

Surge o projeto Lumia. O Hardware do N9 era muito bom. Aproveita  o bicho. Windows Phone é muito bom também. Junta um com o outro, quase um ano depois e têm-se os Lumia 800. Tive a oportunidade de tê-lo em mãos na Campus Party em 2012, usando no dia a dia por uma semana. Achei fantástico. Da Nokia, como já dito, pegou o design do N9, e os já tradicionais durabilidade da bateria, robustez, câmera de altíssima qualidade. Da Microsoft, toda experiência com erros e acertos em décadas de desenvolvimento de software, culminando em um SO bonito, prático e robusto. Juntou também uma integração visceral com as redes sociais.

“Hands-on” no Lumia 800.

Coloquei minhas contas do Live, Face, Twitter e Google  e de repente parecia que eu tinha esse telefone à séculos. Contatos e Calendários sincronizados, Timeline mesclada e disponível, celular conectado no Live, Gmail baixado e operante. Junte a isso que o Office já vem nativo, juntamente com o Nokia Drive Offline, que é fantástico(A Nokia gastou uma boa grana nisso) e as “Capabilities” do Bing, pra uma busca interna bem efetiva. E o melhor, sem eu perceber, minhas mídias foram sincronizadas no Skydrive!

E não é só isso! Lembre-se que a Microsoft teve aquela experiência com o Zune, então, o tocador de mídia nativo é o próprio. Inclusive a Interface metro nasceu dele. Logo a experiência com Mídia e Vídeos já foi experimentada e lançada como produto final. E não decepciona. Adorei não precisar do maledeto iTunes. Uma das razões do Jailbreak que fiz no iPhone foi justamente pra poder usar outro gerenciador de mídias.

Só faltam as Apps.

Mas até nesse aspecto, good news. A Microsoft disponibiliza uma IDE  fantástica para desenvolvimento de software O Visual Studio Express for Windows Phone, especificamente. A curva de aprendizado da IDE é simples, a linguagem é C# ou VB, E se você for estudante, tudo é de graça.

Somando o fato de que a Nokia vai lançar modelos do “mid-range” pro “High-end”, e o fato da Market Place da Microsoft não permitir aplicativos porcaria, está sendo muito atraente pra novos desenvolvedores. E com isso, a quantidade de Apps está crescendo muito(de 7K para 65K), inclusive os Ports de aplicativos que já existem em outras plataformas, essa é uma grande oportunidade dos devs monetizarem também com essa nova plataforma. Dessa forma, o gap de apps tende a diminuir agressivamente inclusive, com o port de alguns já existentes. Além do mais, Institutos Nokia do mundo inteiro, inclusive o de Manaus já possuem equipes trabalhando em vários projetos de apps para que isso não seja um ponto negativo pra quem pensa em comprar um WP.

Por fim, no próximo artigo, a conclusão dessa estratégia no post Season Finale – O Terceiro Player

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: